quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Preconceito


O que é preconceito?
Preconceito significa julgar uma pessoa antes que você saiba qualquer coisa sobre ela. Significa ter uma opinião sobre alguém que você não conhece. De que modo julgamos algumas vezes as pessoas? Pela maneira como elas falam, pelo jeito que elas tem, por aquilo que ouvimos dizer delas pelos nossos familiares e amigos, ou por aquilo que vimos na TV. Marcos viu um homem de cabelos compridos na TV que havia roubado uma loja. Ele viu a policia algemá-lo. Quando Marcos viu outro homem com cabelos longos no shopping, pensou que fosse uma má pessoa. No entanto, o homem que estava no shopping era um pediatra.


Aceite as pessoas como elas são!
Preconceito é como um veneno que turva sua mente e fecha-a à percepção das boas coisas presente nas outras pessoas ou a aceitação delas como ela são – filhas de Deus! Marcos considerou, à primeira vista, que o tal homem de cabelos compridos fosse um ladrão, Marcos não percebeu que aquele homem no shopping poderia ser qualquer outra coisa. A aparência de alguém não determina quem ela seja. Ter a mente aberta significa aceitar as pessoas como elas são. Não deixe que o preconceito mine você. Não julgue uma pessoa sem realmente conhecê-la. Você deveria acolher e respeitar todas as pessoas. No entanto, você não precisa aceitar maus comportamentos – como mentiras e roubos. Deus ama a todas as pessoas, mas não gosta das coisas ruins que elas fazem. Tente lembrar-se de que todas as pessoas cometem erros de vez em quando, até mesmo você.


O preconceito pode contaminar você!
As pessoas nem sempre sabem quando estão sendo preconceituosas. O preconceito pode contamina-las silenciosamente. Marcos não sabia que o que viu na TV poderia torná-lo juiz injusto do homem que viu no shopping. As vezes, os pais podem ter uma ideia preconceituosa de certas pessoas. Eles podem não perceber que estão sendo preconceituosos e transmitir tais ideias a você. Os pais de Alexandre tinham um desentendimento com seus vizinhos por causa de uma árvore localizada no jardim deles. Eles precisavam fazer uma medição exata para saber a quem pertencia à árvore. Quando os vizinhos tomaram posse da árvore derrubaram-na. O Pai de Alexandre ficou muito zangado e disse ao filho que não mais brincasse com as crianças do vizinho porque eles eram más. Alexandre sempre achou que tais crianças pareciam legais, mas acreditou nas palavras de seu pai em relação a elas.


Ouvir sobre preconceito.
Se você ouvir alguém dizer que todas as pessoas num grupo são iguais em determinado sentido, o preconceito se espalhou. Poe exemplo, é preconceito dizer que todas as pessoas de um grupo com a mesma cor de pele são mais espertas que outras ou não são inteligentes. Ninguém pode dizer com justiça que todas as pessoas que se parecem de alguma forma são as mesmas porque ninguém pode compreender e saber como são todas as pessoas do mundo. Deus criou as pessoas diferentes uma das outras, embora muitas coisas sobre elas possam parecer as mesmas. Há muitas crianças com cabelos castanhos, mas cada uma é uma pessoa diferente. Rotular a pessoa porque ela se parece diferente machuca o sentimento dela e pode fazê-la considerar-se má. Se ninguém jamais rotulou você, lembre-se de como isso faz você se sentir antes de fazer a mesma coisa com outra pessoa.


Veja as pessoas como Deus vê!
Há pessoas de tipos muito diferentes, assim como há diferentes carros, bicicletas, máquinas de lavar, brinquedos ou outras coisas. As pessoas são mais valiosas do que qualquer outra coisa, porque são criadas a imagem de Deus. As pessoas têm diferentes cores de pele, cabelos e olhos. O tamanho e a forma de seu rosto e de seu corpo são diferentes. Algumas pessoas crescem e se tornam altas, outras ficam baixas. Algumas não podem caminhar ou enxergar. Algumas falam diferentes línguas. Em meio a bilhões de pessoas, cada ser humano presente no mundo é diferente. Todas as pessoas são diferentes, portanto Deus pode ama-las de um jeito especial, e, assim, podemos aprender a amar a Deus. Pense: nós fomos criados a imagem de Deus, mas somos todos diferentes, todos nos parecemos um pouquinho com Deus, assim como uma menininha pode ser parecer com seu pai. Então, se aprendermos isso e amarmos os outros, estaremos amando a Deus, que está presente em cada um de nós.


Preconceito racial.
Uma raça é composta de um grupo de pessoas que partilha certos traços, crenças ou costumes, que foram transmitidos dos adultos para os filhos por muitas gerações. Muitas raças se desenvolveram em certas partes do mundo – no Brasil, Japão, Nigéria, Suíça, Grécia, Síria, índia, Tailândia e Austrália – e mais tarde espalharam-se pelo mundo. Há muitas raças com pessoas diferentes, mesmo considerando um mesmo país, e muitas delas hoje descendem de diversas raças. Um afro americano que mora na Inglaterra pode ser vizinho de um vietnamita e falar com outra pessoa em francês. È errado considerar que todas as pessoas que se parecem ou agem de maneira semelhante sejam iguais em tudo em sua forma de ser. Todos nós pertencemos à raça humana.


Amigos podem ser diferentes!
Amihan nasceu em São Francisco e é americana, mas é também espanhola, japonesa e filipina quanto à origem; sua pele é morena clara. Quando estava na primeira série, Amihan se mudou para uma cidade onde todos tinham a pele clara. As crianças provocavam Amihan por causa do seu nome e sempre perguntavam o que ela era. A mãe de Amihan a orientou para que dissesse: “Eu sou uma pessoa do mundo”. Depois disso, as crianças passaram a respeitá-la e pararam de provocá-la. Quando as crianças vivem na vizinhança com outras crianças que gostam muito delas, podem não saber como agir quando veem alguém que pode parecer um pouquinho diferente, como Amihan. Se isso acontecer, você pode ter de mostrar a elas que vocês não são tão diferentes. Amihan e seus novos vizinhos descobriram que eles gostavam da mesma música, partilhavam a comida de que todos eles gostavam!


O que é bom saber sobre diferenças?
A professora da segunda série, dona Helena, propôs para sua turma um show de talentos. Chan Li, um menino chinês, é um ótimo leitor, por isso ele deu o discurso. Tyrell e Dauntay, dois afro-americanos, escreveram a peça e atuaram nela. Bridget, que é irlandesa, executou algumas danças de seu país de origem. Natasha, que é russa, tocou piano. Como havia muitas crianças diferentes na mesma classe, seus pais mostraram a elas como aproveitar tantas coisas diferentes, e elas foram capazes de partilhar suas diferenças e realizar um grande show de talentos.


Entendo as diferenças!
Pessoas que se parecem geralmente estão juntas, pois não se sentem diferentes (estranhas umas às outras). Mas as diferenças nos ajudam a aprender sobre o mundo e todas as pessoas. Quando Diana foi para a segunda série, ela conheceu Indira, que era diferente das outras garotas. Algumas meninas não queriam brincar com Indira porque ela parecia estranha quando falava e não se vestia com as roupas da moda, mas Diana foi amigável com ela. Diana aprendeu que Indira era de Bombaim, Índia. Quando Indira convidou Diana para brincar na sua casa, seus pais foram muito simpáticos com Diana e deram a ela um colar indiano. Quando Diana foi para a escola no dia seguinte, mostrou as outras garotas seu colar.


Preconceito religioso.
Há muitas religiões diferentes com as suas formas próprias de adorar a Deus e tentar estabelecer paz entre as pessoas. Entretanto, quando algumas pessoas não se afinam com a religião, pode haver brigas, violência ou mesmo guerras. È importante lembrar que, mesmo que você não concorde com uma pessoa que tenha uma religião diferente, Deus ainda diz a você que é preciso amar os outros como seres humanos. É errado tratar mal uma pessoa ou prejudicá-la por ela ter uma religião diferente. Deus não quer que nos tratemos assim. Você pode manter-se fervoroso em sua própria religião enquanto aprende sobre outra pessoa e até mesmo podem se tornar bons amigos.


Preconceito leva a provocação e à agressão.
Provocar outras crianças porque elas são diferentes não é bom, mesmo se outra pessoa também estiver fazendo isso. Provocação é um problema, porque, quando as crianças são xingadas, seus sentimentos ficam feridos, elas podem se tornar agressivas e querer revidar. È assim que uma briga começa. Se você está sofrendo provocação, a melhor coisa a fazer é ignorar e seguir adiante. Os valentões sempre atormentam e provocam outras crianças. Se você perceber que alguém está sendo intimidado, conte para seu pai ou sua mãe, para um professor, ou outro adulto que possa fazer algo.


Defenda as crianças que são vítimas de preconceito!
Tiago era muito magro e usava óculos. Alguns de seus colegas de classe zombavam muito dele. Gilberto era vizinho de Tiago, e todo verão eles tinham aulas de natação juntos. Tiago sempre ganhava a prova mais longa. Gilberto contou para alguns garotos da escola que Tiago era um grande nadador, mas eles não acreditavam no que Gilberto dizia. Certa noite, Gilberto viu Tiago no noticiário da TV. O repórter chamava Tiago de herói porque ele salvou a vida de uma menina que estava se afogando no rio. O prefeito da cidade conferiu a Tiago uma medalha, e ele a levou para a escola. Todos os meninos pararam de provocá-lo e aprenderam com Gilberto a não julgar as pessoas pela aparência.


Trate as pessoas da forma como você gostaria de ser tratado.
Como você se sentiria se outras crianças não falassem com você e ninguém quisesse brincar com você? Como você se sentiria se ninguém lhe desse uma chance, sem nem mesmo conhecer você? Pense em como você quer ser tratado e dê a todos uma oportunidade justa de serem eles mesmos. Procure o bem que Deus colocou em cada pessoa. Se você espera que as pessoas apreciem e respeitem suas diferenças e dons, você deve fazer o mesmo com elas. Respeitar outras pessoas significa aceitar suas diferenças, mas não significa que você deva aceitar tudo o que uma criança faça. Algumas coisas, como quebrar regras, roubar e mentir, não são aceitáveis. Deus nos ama a todos, mas nem sempre ama o que nós fazemos. Nós somos guiados pelo amor da mesma forma.


Deus é seu melhor amigo!
Se alguém é preconceituoso em relação a você, lembre-se sempre de que Deus ama a você e é seu melhor amigo. Deus está sempre com você! Deus sempre tem tempo para ouvi-lo. Você pode rezar e falar a Deus sobre as crianças que são preconceituosas e quão tristes elas fazem você se sentir. Deus entenderá você. Você também pode pedir a Deus que o ajude a perdoar e amar todas as pessoas e evitar ser preconceituoso consigo mesmo. Deus responderá as suas preces! Deus não é preconceituoso com ninguém, porque Ele criou cada um de nós e deu-nos nossas diferenças. Elas são um dom! Lembre-se: fomos criados a imagem de Deus, mas todos nós somos diferentes, todos nos parecemos um pouquinho com Ele. Então, se aprendemos e amamos os outros, nós amamos a Deus, que está presente em cada um de nós. Tente!


Obs. Esse é um livro da Editora Paulus (Católica) e que julgo ser útil para ser utilizado no culto infantil e em salas de aula do ensino fundamental, considerando  a importância do tema! Ele não deve substituir a lição Bíblica, assim como nenhum outro livro ou história secular. Você pode usa-lo como complemento. A postagem tem o propósito de divulgar essa coleção que é  composta de inúmeros livros.

Anexos




















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...