quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O vaso de porcelana


Todos nós já ouvimos falar em castelos, não é verdade? Hoje vamos conhecer um que existiu faz muito tempo atrás e num país muito distante. Ele ficava no alto de uma colina e rodeado de árvores e belos jardins. Por dentro era muito luxuoso. As escadas eram de mármore, suas grades e janelas eram ricamente decoradas e as cortinas muito branquinhas e deixavam entrar a luz do sol, ficando sempre um ambiente claro e alegre.Tudo lá era muito rico e luxuoso, os talheres de ouro ou prata, os copos de finíssimo cristal. Os jardins muito bem cuidados, sempre estavam cobertos de flores das mais variadas cores e aromas.


Lá morava um rei que também era muito rico e muito bom, todos gostavam dele. No seu castelo tinha muitos objetos de grande valor que guardava com muito cuidado mas, na sala principal, no lugar mais bonito e importante, ele guardava uma peça especial que era o maior orgulho dele e de todos os habitantes do seu reinado.


Era um vaso de porcelana. E sabem porque ele tinha verdadeiro orgulho daquele vaso? Não era um vaso qualquer, além de ser valioso, ele era decorado de diamantes, ele era tão radiante que nenhum outro rei conseguiria ter um vaso igual aquele. Como ele estava colocado no centro da sala principal, todas as pessoas que iam visitar o rei, viam o vaso e ficavam admirando tamanha beleza e riqueza, gostavam de ver seus diamantes cintilantes e seu resplendor especial.


Mas, olha o que aconteceu um dia. O próprio rei estava segurando o vaso quando escorregou das suas mãos e... Pumba. Caiu fazendo uma rachadura (trincado) bem ao centro, na parte mais saliente. Que tragédia. -Não é possível, o que eu vou fazer agora? Lamenta o rei. Logo aquele vaso pelo qual ele tinha tanto orgulho por sua beleza e valor. Tão perfeito e que muitos tentaram imitá-lo e não conseguiram. Agora com aquela rachadura até iriam rir dele. E o seu valor?


Aquele rei, apesar do seu castelo tão bonito, e de todas as suas riquezas não tinha consolo. Durante vários dias ele ficou triste pensando e pensando no que fazer para poder restaurar novamente o seu vaso do qual ele tanto gostava. Até um dia, um de seus súditos, um empregado dele, falou: -Majestade, eu conheço alguém que estou certo que pode consertar o seu vaso. -Mas quem é essa pessoa? Traga imediatamente! –Falou o rei. -Acontece que é um de seus maiores inimigos. Explicou o homem. -Não tem importância, se ele consertar o meu vaso eu até esqueço tudo o que ele me fez. Continuou o rei.


No dia seguinte o seu inimigo veio. Então o rei pediu-lhe que o ajudasse que consertasse seu grande tesouro e, perguntou? -O que é que devo fazer? -Majestade, o senhor, só tem que me entregar o vaso e confiara em mim, respondeu o homem. Assim foi o rei entregou o vaso para aquele homem que era declarado seu inimigo, com confiança. Passaram vários dias e, nada do vaso . -O que será que está acontecendo? Será que aquele homem não vai entregar o vaso? Será que ele fugiu? Tudo isso o rei ficava pensando e muito nervoso.


Mas um dia o homem chegou de volta ao castelo. Ele trazia uma caixa muito bem embrulhada. O rei mandou reunir todos os seus empregados na sala para ver novamente o seu vaso, então o homem falou: -Um momento, agora todos vão fechar os olhos, até sua majestade, eu vou abrir a caixa e só quando o vaso estiver em seu lugar novamente vocês poderão abrir os olhos. Oh! Que maravilha. O homem, que era um verdadeiro artista, tinha esculpido uma flor muito bonita, justamente aproveitando a rachadura (trincado) do vaso. Todos nós temos grandes ou pequenos defeitos, não é verdade? E como é difícil corrigi-los. Mas há alguém que pode nos ajudar. Se entregarmos o nosso vaso quebrado a JESUS, as suas mãos com muito amor vão apagar aquelas marcas desagradáveis e tornar nossa vida útil e feliz!


“Tudo posso naquele que me fortalece!” Filipenses 4.13

Redijo Gráfica e Editora Ltda
Texto: Mirta S. Mitt
Ilustração: Jasiel Botelho

Anexos









9 comentários:

  1. Excelente história, vou usá-la em minha aula.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, tão antiga e tão útil. Deus o abençoe em sua aula. Não esqueça de usa-la apenas como apoio! Um abraço!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Marcya...eu estou muito agradecido por sua visita e comentário. Seu apoio nos incentiva e nos motiva a continuar! Deus abençoe!

      Excluir
  3. Marcya...eu estou muito agradecido por sua visita e comentário. Seu apoio nos incentiva e nos motiva a continuar! Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  4. Tio Fausto..como o senhor conseguiu essa historia da Editora Redijo...amo as histórias dessa Editora..fazem parte da minha infância ....essa do vaso adoro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu as tinha, e infelizmente não são mais comercializadas e seria muito bom que fossem revitalizadas!

      Excluir
  5. Historia Linda Amado Irmão
    Obrigada por compartilhar conosco.
    Pensei em reproduzir os visuais em Eva,para conta-la nos cultos familiares com o ministério de crianças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O conteúdo é muito bom, espero que consiga reproduzir em EVA!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...