terça-feira, 23 de outubro de 2012

José

A taça de prata no saco
Gênesis 44 (Parte VIII)
1 MAIS TARDE José deu novas ordens ao mordomo. Disse ele: "Dê a estes homens o máximo de mantimento que eles puderem levar. Ponha o dinheiro deles na boca de cada saco de cereal. 2 Agora preste atenção! Ponha o meu copo de prata na boca do saco de mantimento do rapaz mais novo, junto com o dinheiro do pagamento. E foi feito tudo o que José mandou. 3 Os irmãos saíram de manhã de volta para casa, levando os jumentos carregados de provisões. 4 Ainda não estavam muito longe da cidade, quando José disse ao mordomo: Vá atrás daqueles homens. Quando os alcançar, diga: "Por que vocês agiram mal assim?


5 O meu senhor foí tão generoso com vocês! Por que roubaram coisas dele? Até o copo que ele usa para as adivinhações! Vocês agiram mal mesmo! " 6 O mordomo foi e fez o que José mandou. 7 "O que você quer dizer com tudo isso? " disseram os homens. "Que espécie de gente você pensa que somos, para nos acusar desse jeito? 8 Não devolvemos o dinheiro que achamos nos sacos de mantimento? Então, por que haveríamos de roubar prata ou ouro da casa do seu senhor? 9 Pois bem, se você achar o tal copo com algum de nós, que morra o culpado! E os restantes serão escravos do seu senhor para sempre! " 10 "Toda essa proposta está bem, " disse o homem, "menos uma coisa: só o ladrão ficará como escravo. Os outros poderão ir embora livremente. " 11 Trataram de baixar logo os sacos ao chão, abrindo um por um.


12 O mordomo examinou as cargas, começando da carga do mais velho e indo até à do mais novo. E para espanto geral, encontrou o copo no saco de mantimento de Benjamim! 13 Os filhos de Israel rasgaram as roupas, de desespero, carregaram os jumentos e voltaram para a cidade.


14 José ainda estava em casa quando chegaram Judá e os irmãos dele. E os hebreus se lançaram ao chão, diante dele. 15 "O que vocês estavam querendo fazer? ", perguntou José. "Vocês não sabiam que eu sou capaz de adivinhar o que aconteceu? " 16 Disse Judá: "Nem sabemos o que responder ao meu senhor! Que poderíamos falar? Como poderíamos provar que somos inocentes? Deus nos está castigando por nossos pecados. Senhor, aqui estamos. Somos seus escravos, nos todos, incluindo aquele que estava com o copo de prata. " 


17 "De modo nenhum! " disse José. "Não seria justo. O homem que roubou o copo ficará como meu escravo. Os outros estão livres, e poderão ir para casa, para o seu pai. " 18 Então Judá chegou mais perto dele e disse: "Ah, meu senhor! Deixe-me dizer uma palavra. Bem sei que me pode destruir num instante, como se fosse o próprio Faraó! 19 "O meu senhor perguntou se tínhamos pai ou irmão, e nós dissemos que sim. 20 "Dissemos: Nosso pai já é bem idoso. E com ele ficou o filho mais novo que nasceu quando o pai já tinha bastante idade. Eram dois irmãos, por parte de pai e de mãe. Só ficou ele, porque o outro morreu. E o pai gosta demais dele! 21 "Mas o senhor disse a estes seus servos: Tragam o rapaz, para que eu o veja. 22 "Nós dissemos: Senhor, o moço não pode sair de perto do pai, se não, ele morre! 23 "Mas o senhor nos disse: Se o seu irmão mais novo não vier, nunca mais receberei vocês. 24 "Assim, voltamos para casa e transmitimos as suas palavras ao nosso pai. 25 "Quando ele nos mandou comprar mais mantimento no Egito, 26 nós dissemos: Não podemos ir sem o nosso irmão mais novo. Só iremos se ele for também. Porque o governador afirmou que não nos receberia, se fôssemos sem o rapaz. 27 "A isso nosso pai nos disse: Vocês sabem que minha mulher me deu dois filhos. 28 Um deles desapareceu. Acabei achando que ele foi despedaçado por algum animal selvagem.


29 Se levarem este outro embora, e se acontecer algum desastre a ele, morrerei com o coração cheio de tristeza. 30 "Ah, senhor, " - continuou Judá - "se eu voltar sem o rapaz! 31 Quando o nosso pai perceber que Benjamim não está conosco, morrerá certamente. Porque está muito apegado ao rapaz. E por nossa culpa os cabelos brancos do nosso pai irão com tristeza para o túmulo! 32 "Senhor, eu me ofereci a meu pai para tomar conta de Benjamim. Disse eu: Se eu não trouxer o moço de volta, carregarei a culpa para sempre. 33 "Agora, o que peço, senhor, é isto: Deixe que eu fique aqui como escravo, no lugar do rapaz, e deixe que ele volte para casa com os outros irmãos. 34 Pois, como eu poderei encarar o meu pai, se Benjamim não for comigo? Eu não suportaria ver o sofrimento do meu pai! "

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...